Conselho Nacional de Secretários de Educação – CONSED – Junho de 2020

 

As estratégias a serem consideradas em relação à reabertura das escolas estão agrupadas em três áreas gerais, a fim de avaliar e assegurar a:

1. Prontidão do sistema; 2. Continuidade da; e 3. Resiliência do sistema.

Destacamos algumas estratégias sugeridas pelo Consed, visando a segurança sanitária:

MEDIDAS DE SEGURANÇA SANITÁRIA

  1. Distanciamento social:
  2. Número de alunos por sala, considerada a metragem quadrada de espaço individual; 1. Cancelamento de atividades em grupos de alunos; 2. Rotinas de revezamento dos horários de entrada, saída, recreação, alimentação e demais deslocamentos coletivos dos estudantes no ambiente escolar; 3. Sinalização de rotas dentro das escolas para que os alunos mantenham distância entre si.
  3. Controle de temperatura de estudantes e servidores.
  4. Disponibilidade de máscaras individuais.
  5. Estações de higiene:
  6. lavatórios/pias com dispensador de sabonete líquido, suporte com papel toalha, lixeira com tampa com acionamento por pedal e dispensadores com álcool em gel em pontos de maior circulação (recepção, corredores e refeitório); 1. tapetes com solução higienizadora para limpeza dos calçados antes de adentrar na escola; dosadores de álcool gel na entrada de todas as escolas para que os alunos higienizem as mãos quando entrarem e saírem da escola.
  7. Adequação dos sanitários.
  8. Mídias promovendo rotinas de higienização por estudantes e servidores; campanha publicitária; cartazes e outras formas de divulgação no ambiente escolar.
  9. Rotinas de aeração, higienização e desinfecção dos espaços escolares e de seus acessos (maçanetas das portas, por exemplo)
  10. Rotinas de triagem e higienização na entrada da escola
  11. Desativação de bebedouros com disparo para boca e incentivo à utilização de garrafinhas individuais.
  12. Prioridade para o uso de materiais descartáveis de uma maneira geral.
  13. Cuidados com as pessoas com suspeita de contaminação
  14. Orientação à equipe escolar para identificação dos sinais e sintomas e procedimentos em caso de suspeição de contaminação; 1. Comunicação à autoridade local quando ocorrer um caso suspeito ou confirmado de contaminação na escola; 2. Existência de ambiente para promoção do isolamento imediato de qualquer pessoa que apresente os sintomas característicos de contaminação, orientando-a e a seus familiares, a seguirem os procedimentos indicados pelas autoridades de saúde pública. Encaminha para casa, seu retorno à unidade escolar estará condicionado à apresentação de laudo médico.
  15. Transporte escolar:
  16. Redução do número de estudantes por veículo; 1. Desinfecção dos ônibus escolares
  17. Alimentação escolar:
  18. Orientação e supervisão do recebimento e armazenamento adequado de alimentos trazidos de casa (limpeza da embalagem antes de armazenamento na escola); 1. Cuidados no preparo e distribuição da alimentação escolar: uniformes, máscaras, luvas, talheres, etc; 2. Marcação de lugares nos refeitórios, para minimizar a movimentação.
  19. Reorganização dos demais espaços escolares (biblioteca, laboratórios, área de esporte, áreas de trabalho, etc.):
  20. A organização dos espaços de atividades e de trabalho deverá contemplar todas as medidas necessárias à segurança sanitária.

 

 

Fonte: Conselho Nacional de Secretários de Educação – CONSED – junho de 2020

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *